T4F sai e Lollapalooza ficará sob comando da Rock World

T4F, encarregada pela produção do Lollapalooza Brasil, não é mais a responsável pelo festival com o término do contrato.

A T4F divulgou uma nota confirmando a operação.

As informações sobre as mudanças no cenário do showbizzz brasileiro começaram na semana passada, quando o site Moneytimes, informou que  a T4F havia adquirido os direitos do festival Primavera Sound da Live Nation, o que fez as ações da empresa dispararem na bolsa. 

A empresa vive um novo momento e deixa a direção do seu principal festival no Brasil para a Live Nation, que já era detentora do Lolla no Brasil junto com a C3 Presents em uma mudança que, a princípio, não deve causar um impacto direto para o público nem para o padrão do evento. 

Dessa forma, ao se tornar produtora do LollaBR, a Live Nation expande ainda mais sua presença no Brasil. 

Dona de 51% da C3 e acionista controladora da Rock World (organizadora do Rock in Rio e do The Town), a Live Nation resolveu concentrar a operação de todos os seus festivais no Brasil com a Rock World.

O comunicado da T4F, emitido na noite desta quarta-feira, 29, aponta que, desde que assumiu o evento – que foi trazido para o Brasil pela extinta Geo Eventos, que realizou o festival em 2012 e 2013, no Jockey Clube – foram promovidas oito edições com “sucesso absoluto de público, de experiência e de patrocínios”. Foi da empresa a decisão de levar o LollaBR para o Autódromo de Interlagos.

A T4F consolidou o formato do festival e ainda colocou o autódromo na rota de grandes shows e ações de entretenimento para além do setor de competições de automobilismo, tornando o espaço na verdadeira cidade da música”, assinala o documento. Vale observar que o The Town, do Rock World, e o Primavera Sound, organizado pela Live Nation, serão realizados neste ano no Autódromo de Interlagos.

A companhia acrescenta que, “mesmo com resultados excepcionais ao longo de todos esses anos, em uma decisão de estratégia de negócios global”, a Live Nation resolveu encerrar o contrato.

A parceria da T4F com o Lollapalooza Brasil revolucionou o mercado de festivais no nosso país. Estamos muito orgulhosos do caminho que percorremos juntos e por termos transformado o LollaBR em uma marca amada pelos brasileiros. Foi um prazer liderar essa marca e contribuir para o seu crescimento. Agradeço a Perry Farrell, criador do festival, Charlie Walker e Charles Attal, gestores da C3 Presents, com quem sempre tivemos uma relação profissional, mas também de amizade e de respeito. Desejo sucesso para eles e para o Lollapalooza Brasil nesse novo modelo”, declarou Fernando Alterio, fundador e CEO da Time For Fun, no comunicado.

Segundo a T4F, a empresa seguirá com atuação intensa no setor de festivais. Além de marcas próprias, ela afirma que irá fazer novas parcerias. A mudança na gestão do Lolla vem após a edição de 2023, ter diversos imprevistos, começando pela denuncia de trabalho análogo a escravidão amplificada pelo portal UOL e também baixas no palco com a desistência de diversos artistas, incluindo os headliners Willow, Dominic Fike, Blink-182, Omar Apollo, 100 Gecs e Drake.

A notícia do cancelamento do show de Drake, apesar das suspeitas, pegou todos de surpresa, pois veio apenas na manhã de domingo, dia 26/3, poucas horas antes do horário em que o rapper subiria ao palco. 

Apesar de tudo o festival bateu recorde de público com 302,6 mil de ingressos comprados, de acordo com a organização. A sexta-feira (24) bateu recorde diário com mais de 103 mil pessoas na sexta-feira (24), 98.500 pessoas no sábado (25) e 100.750 pessoas no domingo (26).

Veja também:

Comentários

Colabore com esse conteúdo deixando a sua opinião ou comentário. É muito gratificante para o produtor de conteúdo ter sua interação.