Felipe Neto critica Carlinhos Maia após polêmica sobre suicídio

Felipe Neto criticou Carlinhos Maia, após o alagoano chama se envolver em nova polêmica ao falar de depressão e suicídio. O Youtuber usou o Stories do Instagram para conversar com os seguidores.

“Sabe, galera. Nesse momento, do mundo, não existe nada de mais importante, principalmente para quem fala com jovem, do que se informar a respeito da depressão. A respeito de tudo o que envolve essa doença, tudo”, alfinetou, lembrando ainda da campanha sobre prevenção ao suicídio.

“Está começando o ‘Setembro Amarelo’, que é justamente esse período onde a gente tenta levantar, todos os anos, a conscientização a respeito da depressão, que é o mal do século no planeta inteiro.O aumento no número de suicídios entre jovens, principalmente, sobe de uma maneira vertiginosa, preocupante. São milhões de pessoas tentando ajudar, resolver, tentando melhorar a situação”, falou.

“Bom, eu não estou aqui para criticar ninguém, para apontar o dedo para ninguém. Enfim, não é o meu papel. O meu papel é tentar levar alegria para as pessoas, fazer as pessoas se sentirem melhor. Então, se você ouviu influenciador ou alguma pessoa, qualquer que seja, falando que ‘se você tem 16 anos e você está sentindo vontade de se matar, tem mais é que se matar mesmo’, pelo amor de Deus, ignore isso. Ignore completamente”, pediu.

“A sua dor é legítima. O seu sofrimento é real e é legítimo. E ninguém pode tirar isso de você e dizer que não é. O que você precisa é buscar maneiras para conseguir melhorar. Porque você tem uma doença. Não é frescura, não é ‘baitolice’, não é nada que não seja sintoma de doença (…) Eu espero, do fundo do coração, que esse tipo de comentário não consiga penetrar, nem causar qualquer tipo de influência na vida de vocês. Não deixa ninguém dizer que o seu sofrimento não é legítimo, porque ele é. O que importa é lutar para tentar melhorar”, completou.

Já nesta segunda-feira, 2, Felipe mandou um recado via Twitter para Maia.

O youtuber postou um lembrete seguido de uma imagem com o artigo 122 do Código Penal, que diz: “Induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça: Pena – reclusão, de dois a seis anos, se o suicídio se consuma; ou reclusão, de um a três anos, se da tentativa de suicídio resulta lesão corporal de natureza grave”.

No mês dedicado à campanha Setembro Amarelo, em prevenção ao suicídio, Maia criticou adolescentes que pensam em se matar.

Após repercussão negativa, os vídeos de Maia foram apagados, mas outros seguidores registraram a publicação.


Veja também:

Comentários

Colabore com esse conteúdo deixando a sua opinião ou comentário. É muito gratificante para o produtor de conteúdo ter sua interação.