7 mitos e verdades sobre o transplante capilar

O transplante capilar é um dos procedimentos mais realizados para tratar a calvície. Em suma, a cirurgia consiste na extração de folículos capilares que serão implantados, um a um, na região calva. Falando assim parece “simples” e mesmo sendo uma das cirurgias estéticas mais realizadas atualmente, ainda gera dúvidas e questionamentos.

É primordial conhecer as informações corretas para decidir conscientemente sobre o investimento no tratamento, por isso, Dr. João Pedro Cabreira, dermatologista e referência em transplante capilar em São Paulo, esclarece os principais mitos e verdades sobre o procedimento que utiliza técnicas avançadas para um resultado totalmente natural e imperceptível.

“O procedimento e o pós-transplante é doloroso”

Mito.

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico, pouco invasivo e realizado com anestesia local e leve sedação para segurança e conforto do paciente. Assim, é possível dormir durante todo o procedimento e não sentir nenhum incômodo. Ao despertar após o procedimento, estará lúcido em apenas alguns minutos e em poucas horas vai estar pronto para receber alta e ir para casa. “Tudo isso é possível graças ao centro cirúrgico especializado em cirurgias estéticas presente no seu ‘Day Hospital’ e caso o paciente sinta algum desconforto, recomendamos o uso de analgésicos comuns que não influenciarão no resultado e nem na rotina”, explica Dr. João Pedro Cabrera.

“A técnica FUE é mais moderna que a FUT”

Verdade.

A técnica FUT para o transplante capilar tornou-se popular na década de 90 e foi extremamente importante para introduzir conceitos essenciais para resultados esteticamente naturais. No entanto, ela apresentava alguns inconvenientes, como: uma cicatriz linear residual na região posterior do couro cabeludo, um menor número de folículos disponíveis para serem implantados por cirurgia, um pós-operatório mais desconfortável e a impossibilidade de utilizarmos pelos corporais para complementar o procedimento. Então, no início do século XXI, mais precisamente em 2002, foi publicado o primeiro artigo descrevendo a técnica FUE, a qual era capaz de extrair individualmente as “mudas” de cabelo. Essa técnica evoluiu a cada ano e hoje é a principal técnica utilizada no transplante capilar devido aos seus benefícios, dentre eles: evitar cicatrizes lineares visíveis na região posterior do couro cabeludo, fornecer um maior número de folículos por cirurgia, um pós-operatório mais confortável e a utilização de pelos corporais para otimizar ainda mais o resultado.

“O transplante capilar não cura a calvície e o tratamento é para a vida toda”

Verdade.

“A calvície é genética e não tem cura. Apesar do transplante repor os cabelos em uma área afetada pela calvície, ao retirá-los de uma região resistente e transplantados na área calva, os fios remanescentes de outras áreas, não transplantados, podem continuar afinando pela doença. Portanto, mesmo que o cabelo transplantado não sofra com a evolução da calvície, os outros fios podem continuar afinando, consequentemente, novas áreas calvas podem surgir, por isso, a associação do tratamento clínico, ou seja, o uso de medicações para inibir a evolução da calvície, é importante em alguns casos, mesmo após a cirurgia”, detalha o médico.

“Pode utilizar o cabelo de outra pessoa”

Mito

O transplante capilar é realizado apenas com o cabelo do próprio paciente. É até possível realizar o procedimento com o cabelo de outra pessoa, mas o risco de rejeição e insucesso na cirurgia é muito grande.

“O transplante capilar fornece resultados naturais e imperceptíveis”

Verdade.

Atualmente as técnicas e tecnologias mais modernas de transplante capilar, quando realizadas por um cirurgião experiente com uma boa formação na área e um bom senso estético, fornecem resultados extremamente densos, naturais e satisfatórios.

“O transplante capilar é indicado só para homens”

Mito.

“Muitas pessoas pensam que o transplante capilar é feito só em homens, mas as mulheres também recorrem a este tipo de procedimento. Seja para dar volume aos cabelos, preencher as sobrancelhas e reduzir o tamanho da testa, as técnicas avançadas têm conquistado cada vez mais adeptos, inclusive as mulheres que são as que mais recorrem aos procedimentos estéticos”, explica Dr. João Pedro Cabrera.

“Existe transplante capilar para outras regiões do corpo”

Verdade.

“Com certeza, muitos homens nos procuram para realizarmos transplante de barba, uma vez que os resultados aparecem em poucos meses, o procedimento e a recuperação são muito tranquilos e os resultados são extremamente naturais. Além disso, o novo ‘queridinho’ das mulheres é o transplante de sobrancelhas, pois hoje, graças a uma nova tecnologia disponível em nossa clínica, é possível realizá-lo utilizando os fios longos, ou seja, não é preciso raspar ou cortar os cabelos na região posterior, e o melhor de tudo, o resultado incrível já pode ser visto assim que o procedimento termina e a paciente já sai da clínica satisfeita”, finaliza o profissional.

Veja também:

Comentários

Colabore com esse conteúdo deixando a sua opinião ou comentário. É muito gratificante para o produtor de conteúdo ter sua interação.