4 dicas para acertar nas compras de inverno e evitar desperdícios

Foi dada a largada: a estação fria começou oficialmente e, com ela, o período de compras de blusas, casacos e peças de lã. No entanto, na hora de renovar o armário, atenção para o consumo excessivo! Um armário inteligente, além de contribuir para uma vida mais prática, pode amenizar o efeito do descarte das roupas na natureza.


Mas como fazer as escolhas corretas e investir em peças para o inverno que serão usadas por anos? A consultora de moda Camile Stefano explica que o autoconhecimento é primordial para evitar exageros e firmar um compromisso com a sustentabilidade. Confira quatro questões importantes para se conhecer melhor, acertar nas escolhas e montar o closet perfeito:


1- Qual a imagem que quero passar para o mundo?

Para exercitar o autoconhecimento, o primeiro passo é refletir sobre o seu estilo de vida. Quais compromissos pessoais e profissionais são prioridade e como você quer ser reconhecido em cada um desses espaços? Para Camile, essa consideração parece simples, mas com a correria do dia a dia nem sempre reservamos tempo para pensar sobre isso. “Este é o primeiro passo para definir qual roupa faz mais sentido para a mensagem que queremos construir”, analisa.

2 – Quais são meus pontos fortes e como posso valorizá-los?

A consultora de imagem ensina que, ao invés de buscar esconder as características que nos desagradam em nossos corpos, é preciso fazer o exercício contrário e colocar atenção especial nas características positivas que gostamos em nós mesmos. “Identificar os nossos pontos fortes é muito importante para investir em roupas boas e é também um exercício de autoamor indispensável”, destaca.


3- Será que eu preciso mesmo dessa peça?


Essa é a pergunta de ouro na hora de renovar o guarda-roupa. Para não errar na resposta, Camile Stefano tem uma sugestão: escrever uma lista de desejos e ir atualizando com as prioridades. Dessa forma é mais fácil não errar e atender a necessidade evitando desperdícios. Na hora de ir às compras é sempre bom delimitar o máximo que pode ser gasto, essa prática além de ser positiva para as finanças também proporciona autoconhecimento.

4- Lembre-se sempre: a roupa perfeita não existe.


Quando decidimos comprar alguma peça nova muitas vezes carregamos a expectativa de que o item deve ter o caimento ideal e que a roupa não pode ter defeito algum. Esse pensamento pode ser frustrante e pode contribuir negativamente para a nossa autoestima, como avalia a stylist. “As pessoas muitas vezes descartam peças recém compradas pela decepção na hora usá-las. A cobrança pela imagem perfeita pode desencadear um consumismo desenfreado. Por isso, para se sentir melhor com as roupas que escolhemos e consumirmos de forma mais consciente, precisamos olhar com amor para o nosso corpo e, também, entender que as roupas não são feitas sob medida e que nem sempre ficarão perfeitas”, ensina Camile.

Sobre a Camile Stefano

Pós-graduada pela Universidade Belas Artes (SP), a consultora de imagem paulistana é especialista em visagismo, coloração, etiqueta e perfumaria. Possui mais de seis anos de experiência na área e, hoje, ministra palestras, cursos e workshops direcionados para imagem pessoal e corporativa. Em sua trajetória, Camile auxilia mulheres na busca pelo autoconhecimento e na melhoria da autoestima, compartilhando seu conhecimento no Instagram, em perfil com mais de 40 mil seguidores.

Veja também:

Comentários

Colabore com esse conteúdo deixando a sua opinião ou comentário. É muito gratificante para o produtor de conteúdo ter sua interação.